Balada da Praia Dos Cães

Balada da Praia Dos C es O romance foi escrito no per odo p s revolu o de de Abril de A ac o situa se no princ pio dos anos e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista R

  • Title: Balada da Praia Dos Cães
  • Author: José Cardoso Pires
  • ISBN: null
  • Page: 293
  • Format: Paperback
  • O romance foi escrito no per odo p s revolu o de 25 de Abril de 1974 A ac o situa se no princ pio dos anos 60, e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista Relata a investiga o dum assass nio e a hist ria come a com o relat rio da descoberta de um cad ver enterrado na Praia do Mastro em 3 de Abril de 1960 Mais tarde, a polO romance foi escrito no per odo p s revolu o de 25 de Abril de 1974 A ac o situa se no princ pio dos anos 60, e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista Relata a investiga o dum assass nio e a hist ria come a com o relat rio da descoberta de um cad ver enterrado na Praia do Mastro em 3 de Abril de 1960 Mais tarde, a pol cia descobre tratar se do major Lu s Dantas Castro, um militar preso por tentativa de rebeli o contra o regime vigente e que escapara da pris o.

    • Best Read [José Cardoso Pires] õ Balada da Praia Dos Cães || [Poetry Book] PDF ↠
      293 José Cardoso Pires
    • thumbnail Title: Best Read [José Cardoso Pires] õ Balada da Praia Dos Cães || [Poetry Book] PDF ↠
      Posted by:José Cardoso Pires
      Published :2019-03-11T05:43:53+00:00


    About “José Cardoso Pires

    • José Cardoso Pires

      JOS CARDOSO PIRES nasceu na em S o Jo o do Peso, concelho de Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, a 2 de Outubro de 1925 Estudante na Faculdade de Ci ncias de Lisboa, trocou as matem ticas superiores pela marinha mercante Entre 1969 e 1971, foi docente de Literatura Portuguesa e Brasileira no King s College, em Londres Foi director lit de editoras lisboetas e director adjunto do Di rio de Lisboa 1974 75 Estreou se com Os Caminheiros e Outros Contos 1949 e obteve o Pr mio Camilo Castelo Branco com o romance O H spede de Job 1964 Dentro do neo realismo, retoma a tradi o sat rica setecentista Entre outros, escreveu os romances O Delfim 1968 , Dinossauro Excelent ssimo 1972 , Balada da Praia dos C es 1982, Pr mio da Associa o Portuguesa de Escritores , Alexandre Alpha 1987 , Rep blica dos Corvos 1988 Escreveu para o teatro O Render dos Her is 1960 e Corpo Delito na Sala de Espelhos 1979 Deu ainda a lume a colect nea de ensaios Cartilha do Marialva 1960 e o vol de cr nicas E agora, Jos 1978 e A Cavalo no Diabo 1994 Em 1997 publicou De Profundis Valsa Lenta e Lisboa, Di rio de Bordo que lhe valeram o Pr mio Pessoa desse ano Foi condecorado pela Presid ncia da Rep blica com a Comenda da Ordem da Liberdade, em 1985 Faleceu a 26 de Outubro de 1998, em Lisboa.



    165 thoughts on “Balada da Praia Dos Cães

    • Investigação criminal no seu melhor"Tempo ao tempo. Mais depressa se apanha um assassino que um morto, porque, como dizia o outro, o morto voa a cavalo na alma e o assassino tropeça no medo." (pág. 13)


    • "Eu creio que o medo é uma forma dramática de solidão. Uma forma limite também, porque corresponde à ruptura do equilíbrio do indivíduo com aquilo que lhe é exterior. Mas o pior é que essa ruptura acaba por criar uma lógica de defesa, eu pelo menos apercebi-me disso, a lógica do medo vai estabelecendo certas relações alienadas de valores até um ponto em que se sente que o medo se torna assassino" – Arq. Fontenova, em conversa com o autor, Verão de 1980. (Apêndice, p. 242) Balad [...]


    • Este é um livro diferente. Uma história peculiar. Um relato de uma investigação de homicídio. A vitima ( não tão vítima assim) é Luís Dantas Castro, ex- major do exército e envolvido num suposto golpe militar. Os suspeitos são Mena (a sua amante), o arquitecto Fontenova e o cabo ( ambos envolvidos nos planos do assassinado). Não é um policial surpreendente como os de Agatha Christie, em que o verdadeiro assassino é quase sempre alguém que não esperamos. Em "A balada da praia dos [...]


    • Hum, este livro!Chamem-lhe intenso, ele é e de repente passamos paraDocumento oficial:aos vinte e um dias do mês de fevereiro de dois mil e doze, reporta a dita cuja, que deu por terminada a leitura do livro acima mencionado com louvores e impaciências, e que no decorrer da última parte finalizadora se sentiu verdadeiramente emocionada e sentida pelo finalizar finalmente da supra citada e mais uma vez referida história.Os personagens são intensos e Mena, Mena fuma, fumou. Mena fumando. E p [...]


    • Tenho de confessar que este livro me custou imenso a ler. Sinto-me saturada e, parece que a minha cabeça entrou em greve, estando entrada/aquisição de novos conhecimentos sujeita a serviços mínimos. :) Ando com muito pouca paciência e sinto que a opinião com que fiquei deste livro reflecte exactamente isso. Achei o livro confuso, por vezes aborrecido e não houve uma única vez em que não adormecesse com ele nas mãos Mas até gostei, não adorei, mas também não desgostei :/ Não terá [...]


    • A Balda da praia dos cães é de facto um livro importante para compreender um certo período da vida portuguesa do século XX. Com uma história em torno do homicídio de um resistente anti-fascista no inicio dos anos 60, a história é um retrato realista, fiel e sobretudo muito cru de um Portugal decadente, dominado por um regime claramente já a entrar nos seus últimos suspiros. E é sem dúvida esta a imagem que José Cardoso Pires melhor consegue desenhar ao longo de todo o livro, a visã [...]


    • Investigação dum assassínioA história começa com o relatório da descoberta,graças a alguns cães, dum cadáver enterrado numa praia


    • 3,5*A Balada da Praia dos Cães é um livro de mistério diferente do que esperaríamos de um livro de mistério devido à sua escrita um pouco peculiar e também às personagens que o compõem. Confesso que que a escrita é complexa e MUITO LENTA, por vezes, de maneira a que parece mais que a personagem (que eu considero) principal está sob o efeito de alguma coisa do que propriamente a sonhar. Contudo são poucas as passagens em que isto acontece comparando com o resto do livro, o que me aleg [...]


    • Assassinato: haverá acto mais mórbido que suscite a curiosidade de uma sociedade de abutres, com faro para a putrefacção, hibridizada com a força constritora de qualquer jibóia?Com uma cultura da morte difundida, assiste-se então a uma necrologia pública, onde todos estão com a sua fotografia a preto e branco sobre as páginas dos jornais por estarmos meio mortos. Mesmo aqueles que comandam este inquérito judicial, revelado numa linguagem brejeira levada ao extremo, onde as diferentes [...]


    • (I might write a review in english shortly at BL. If so, link will be provided.)PORTUGAL, Europe's Best Kept Secret, FLY TAPÉ assim que, sarcasticamente, começa e acaba Balada da Praia dos Cães, com um anúncio da companhia de Transportes Aéreos Portugueses retratando o país tal qual ilha tropical. O que a narrativa nos mostra é bem diferente. Estamos em Lisboa, ano 1960, em plena ditadura salazarista. "Lisboa, esse vulto constelado de luzes frias do outro lado do rio, é um animal sedent [...]


    • Really 4.5 stars. On one level, a murder mystery and the manner of its solution with many of the stock elements of noir; on another, an account of adaptation, successful and failed, to the Salazar dictatorship in Portugal. Probably a nightmare to translate, the novel is modernist and surreal, with a floating and often ambiguous point of view and focalization, with apparent third person narrative that becomes revealed as testimony, with frequent confusion between the principal character's observa [...]


    • Sempre achei graça ao título deste livro. Sempre, desde a minha infância, desde que aprendi a ler e cheguei aos livros que já me rodeavam. Esteve anos na estante até que peguei nele, há umas longas semanas. Soube que tinha sido premiado a nível nacional. À medida que lia e que achava a escrita de baixo nível mais curioso ficava pois queria perceber por que é um livro premiado. E descobri a razão. A escrita desinteressante é compensada pela narrativa não linear, ou pouco linear, e pe [...]


    • Esta história de um assassinato, com presumidos contornos políticos em pleno Estado Novo, fez-me pensar imediatamente em policiais noir. É interessante, mas há alguns saltos no tempo e na lógica que o estilo de narração não ajuda nada a compreender. Senti-me perdida várias vezes, mas não desgostei de ler.


    • Only Frank would recommend a book so hard to find. Since I was hooked before the end of the first page, he's forgiven. In fact, I'm surely in his debt.Portugal, 1960, a political killing. A good story with interesting characters, but hard to follow.


    • Uma descoberta interessante. Uma escrita pouco apelativa, mas um enredo bem construído e que convida a uma leitura descontraída. Boa leitura.


    • O protagonista é muito realista, creio que a meio do livro haverá quem se irá queixar que é demasiado realista. As restantes personagens também estão bem desenvolvidas, contendo uma profundidade emocional bastante interessante, algumas assentando mesmo no paradigma da cebola: há camadas que é preciso retirar para se chegar à essência. As descrições estão bem conseguidas e conseguem fazer-nos ver Lisboa como era nos anos 60. A trama desenvolve-se ao seu ritmo, sem grandes safanões, [...]


    • Em 1961 chegou às mãos de Cardoso Pires um relato de um homem que tinha sido acusado da co-autoria de um homicídio. Foi a partir desse relato e dos relatórios policiais referentes ao caso que idealizou este livro. O romance foi escrito no período pós-revolução de 25 de Abril de 1974. A acção situa-se no princípio dos anos 60, e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena época da ditadura salazarista. A história começa com o relatório da descoberta de um cadáver ente [...]


    • Considerado um dos mais importantes escritores contemporâneos portugueses, José Cardoso Pires conta nesta obra uma história baseada em factos reais. Em 1961 chegou-lhe às mãos um relato de um homem que tinha sido acusado da co-autoria de um homicídio. Foi a partir desse relato e dos relatórios policiais referentes ao caso que Cardoso Pires idealizou este livro.O enredo é nada mais do que o processo de investigação do homicídio do major Dantas Castro, encontrado enterrado na Praia do M [...]


    • Η πλοκή περιστρέφεται γύρω απο μία δολοφονία με πολιτικές προεκτάσεις, στην Πορτογαλία του '60, η οποία βρισκόταν υπό τη διδακτορία του Σαλαζάρ. Ο Πιρές εμπνεύστηκε την ιστορία από μία έκθεση, που βρέθηκε στα χέρια του, ενός ανθρώπου που είχε κατηγορηθεί ως συνένοχος σε ανθρ [...]


    • Talvez fosse logo à partida um livro não muito do meu género mas valeu a pena entrar nesta história e viajar um pouco na realidade da Lisboa dos anos 60. Uma Lisboa fechada, decadente, reflexo da sobrevivência daqueles que a cruzam no dia a dia e que acaba por se sobrepor ao crime, supostamente ponto central da história.Uma escrita fria, cortante, não muito linear, para mim compensada por personagens densas e fortemente caracterizadas. Ocupou as minhas viagens de transportes públicos mas [...]


    • Vi o filme antes (com o Raul Solanado brilhante como protagonista). E por algum motivo tinha adiado esta leitura. Ainda bem que li e depois continuei com mais um ou outro do José Cardoso Pires. Gostei muito.




    • La interacción entre militares y policía en el entorno de gran represión política y pasiones extremas alcanza un gran nivel de autenticidad.





    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *